Siga nas redes

Olá, o que você está procurando?

#DROP NEWS

ES em primeiro do ranking nacional de mortes em acidentes envolvendo bebida alcóolica

O levantamento do número de mortes foi feito com os dados mais recentes divulgados pelo DATASUS, com amostragem compilada de 2010 a 2020

Segundo estudos apresentados pelo Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA), o Espírito Santo é o estado com mais mortes de trânsito, em decorrência de bebida alcóolica no Brasil, com dados do DATASUS e do Ministério da Saúde.

O estado divide a primeira colocação com Sergipe, com uma taxa de 37,9 óbitos atribuíveis ao álcool por 100 mil habitantes, número acima do índice nacional, que está em 31,5. O levantamento do número de mortes foi feito com os dados mais recentes divulgados pelo DATASUS, com amostragem compilada de 2010 a 2020.

Sendo que as principais vítimas são os homens, com 77% do total das mortes, e, destas, 51% sendo de pessoas com 55 anos ou mais.

Entre as causas dos óbitos por ingestão de álcool no ES estão como principais os acidentes de trânsito (16,7%), seguido de cirrose hepática (15,9%), violência interpessoal (13,4%), além de transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso (13%).

  • Entre no nosso grupo Serra Noticiário no WhatsApp e fique ligado nas tretas que acontecem na Serra - Clique aqui!

Segundo o CISA, em 2020, no estado, houve um crescimento de 43% nesses casos em comparação a 2019, passando de 142 óbitos para 205. No Brasil, o aumento nesse quesito foi de 24%.

Internações em decorrência da bebida alcóolica

Conforme relatório, a cada 100 mil habitantes, o Espírito Santo aparece em sétimo lugar no ranking, com índice de 179,5, e também maior do que o nacional, que ficou em 155.

Diante disso, o levantamento feito pelo CISA mostrou que Vitória aparece em destaque entre as capitais brasileiras com relação ao consumo abusivo de álcool, de acordo com dados específicos colhidos pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde, em 2021.

Consumo abusivo

Enquadra-se no consumo abusivo de álcool, aquelas pessoas que ingerem mais de quatro doses, em uma única ocasião, pelo menos uma vez no mês anterior à pesquisa. Uma dose padrão de álcool equivale a 14g de álcool puro, o que corresponde a 350 ml de cerveja, 150 ml de vinho ou 45 ml de destilado.

Diante disso, ao todo, 23,3% do público geral consultado na cidade relatou uso abusivo, levando o município ao segundo lugar no ranking.

A cidade de Vitória aparece em terceiro lugar, com 32,6% dos participantes tendo assumido o consumo abusivo de bebida alcóolica.

“Esse é um dos padrões de consumo mais perigosos à saúde e está relacionado a maior risco de prejuízos imediatos, como intoxicação alcoólica (ressaca), quedas, envolvimento em brigas, sexo desprotegido e amnésia alcoólica. Se frequente, pode aumentar o impacto negativo do álcool em diversos órgãos e sistemas, especialmente: trato gastrointestinal, fígado, pâncreas, sistema nervoso e sistema cardiovascular”.

alertou Arthur Guerra, psiquiatra e presidente executivo do CISA.

+NEWS

#TRETA NEWS

Além do motorista, havia mais duas pessoas no veículo que ficaram presas nas ferragens e foram salvas pelo Corpo de Bombeiros

#DESTAQUE

O motociclista de aplicativo teve a moto roubada após cair em uma cilada da gangue do barba azul

#TRETA NEWS

A invasão, poucos dias antes da inauguração, foi um choque para os proprietários

#TRETA NEWS

Nas imagens flagradas pelos funcionários da ArcelorMittal, é possível ver as altas labaredas de fogo saindo de uma área da empresa

#TRETA NEWS

Os agentes da Polícia Rodoviária Federal, durante a prisão, encontraram barras de ouro avaliadas em 160 mil reais

#TRETA NEWS

Durante as agressões, o sujeito conseguiu escapar e se esconder até a Polícia Militar chegar ao local e detê-lo

#TRETA NEWS

Após o roubo, os assaltantes foram perseguidos por uma equipe da Força Tática e se envolveram em um acidente após troca de tiros

#DROP NEWS

Além do luto de familiares e amigos, os moradores também expressam profundo lamento pelas perdas consecutivas de figuras tão significativas

Não copie, compartilhe o link