Siga nas redes

Olá, o que você está procurando?

#TRETA NEWS

Ministério Público realiza operação contra esquema corrupção dentro de Presidio de Viana

Durante a operação, uma advogada, um ex-diretor adjunto e um servidor foram detidos


  • Google News

  • Google News

Ministério Público prende envolvidos no esquema de venda de vagas de trabalho em Presidio do ES.

Nesta sexta-feira (09), o Ministério Público do Espírito Santo (MPES) deflagrou uma operação que culminou na prisão de uma advogada, de um ex-diretor adjunto e de um servidor público, acusados de envolvimento em um esquema de corrupção na Penitenciária de Segurança Máxima 1 de Viana. A ação do MPES visou desmantelar uma operação ilegal de venda de postos de trabalho e outros benefícios dentro da unidade prisional.

Início das investigações do MPES

A investigação teve início após a denúncia de um detento que afirmou ter pagado R$ 8 mil, por intermédio de familiares, para obter uma vaga de trabalho na cozinha do presídio. As investigações revelaram que o esquema, ativo entre novembro e dezembro de 2022, era coordenado pelo ex-diretor adjunto, que exigia e recebia vantagens indevidas para facilitar benefícios a determinados internos.

O esquema incluía também liberações irregulares de ligações e visitas e foi confirmado por mais de 30 internos em uma sindicância da Secretaria de Estado da Justiça (SEJUS). A operação contou com a colaboração do Grupo Especial de Trabalho em Execução Penal (GETEP), do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES e da Polícia Penal do Espírito Santo.

Além da venda de postos de trabalho, o esquema envolvia a imposição de valores variados conforme a situação econômica dos detentos e sua afiliação a facções. Ameaças e retaliações faziam parte do método de operação, e uma advogada, esposa de um dos presos, participava na coleta dos pagamentos.

Nota da Secretaria de Estado da Justiça (SEJUS)

Em nota, a SEJUS esclareceu que o servidor envolvido foi nomeado diretor-adjunto em abril de 2021 e exonerado em dezembro de 2022, atualmente atuando na área de escolta prisional.

A Secretaria e a PPES declararam apoio às investigações e reafirmaram seu compromisso com a transparência no sistema penitenciário. A OAB-ES foi procurada para comentar sobre a prisão da advogada, mas ainda não se manifestou. A defesa dos envolvidos foi contatada, e o espaço para manifestação permanece aberto.

Ministério Público realiza operação contra o crime organizado nas cidades de Vila Velha Vitória e Serra

+NEWS

#BRONCA NEWS

Segundo os familiares, a fratura ocorreu durante o parto, nenhuma assistência foi prestada após o ocorrido, tiveram que buscar atendimento em um hospital em...

#DROP NEWS

Diversos candidatos perderam o prazo de reembolso ou tiveram problemas com a prefeitura para solicitar o dinheiro de volta

#TRETA NEWS

As ações foram realizadas em conjunto pelas equipes do GAECO, GETEP, SEJUS e Polícia Penal durante a Operação Philia

#TRETA NEWS

O idoso agrediu seu neto de apenas 3 anos e recorreu ao uso de objetos, incluindo uma sanduicheira, para atacar os membros da família

#TRETA NEWS

Apesar do disfarce utilizado durante o cometimento do crime, o atirador não escapou das investigações da equipe DHPP Serra

#TRETA NEWS

O assaltante estava acompanhado por um comparsa que fugiu do local após o acidente

#TRETA NEWS

O carro, estacionado no meio da rua com o corpo da vítima dentro, transformou-se em um cenário que atraiu a atenção de curiosos

#BRONCA NEWS

A princípio, o prefeito Sergio Vidigal anunciou o fechamento do atendimento nas três UPAs, mas desde então, diante da pressão, vem recuando

#TRETA NEWS

No cenário do crime, os peritos, durante as primeiras análises, encontraram o boné da vítima com uma perfuração

#TRETA NEWS

Após o assalto, o sujeito teve que ser levado para o hospital devido a ferimentos causados no momento em que a população o imobilizava

#TRETA NEWS

As imagens gravadas pelos próprios agressores mostram as vítimas sendo levadas para um local afastado, depois sendo espancadas

#TRETA NEWS

As vítimas foram levadas para um matagal da região e tiveram o cabelo e outras partes do corpo cortadas pelos criminosos

Não copie, compartilhe o link