Siga nas redes

Olá, o que você está procurando?

#DROP NEWS

Presidente da Assembleia Legislativa Erick Musso, cobra da CESAN solução para desabastecimento

Mais de 200 bairros ficaram de torneira seca. Pessoas sem poder fazer a sua comida, sem poder tomar banho, comércio tendo que fechar

Nesta segunda-feira (7), o presidente da Assembleia Legislativa (Ales), deputado Erick Musso (Republicanos), fez um discurso duro durante a sessão ordinária, sobre o desabastecimento de água na Grande Vitória durante o feriado do Carnaval. “Mais de 200 bairros ficaram de torneira seca. Pessoas sem poder fazer a sua comida, sem poder tomar banho, comércio tendo que fechar”, apontou o chefe do Legislativo.

Diante disso, Musso dirigiu-se diretamente ao governador do Estado, Renato Casagrande (PSB), questionando-o sobre o recurso empregado na Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan). “De que adianta ter R$ 2 bilhões na Cesan, governador, se não há competência administrativa gerencial, se não há competência na gestão e as pessoas estão com as suas torneiras sem água?”, questionou.

Politização

Dessa forma, o parlamentar criticou o que ele chama de “politização da Cesan”. Segundo Erick, a companhia foi usada de forma política, em preterimento a cargos técnicos, mesmo com a falta de anuência do conselho do órgão para a nomeação dos cargos. “Pra ingressar, as pessoas têm que passar por esse conselho, e o conselho rejeitou. E o que foi feito pelo governador? Ele mudou o conselho”, afirmou.

  • Entre no nosso grupo Serra Noticiário no WhatsApp e fique ligado nas tretas que acontecem na Serra - Clique aqui!

Após isso, o deputado encerrou a primeira fase de seu pronunciamento cobrando medidas eficazes do Executivo. “Em pleno ano de 2022, do século XXI, nós termos a capital do Estado do Espírito Santo e os municípios da Grande Vitória abastecidos com carro pipa é uma vergonha nacional. Precisamos de medidas eficientes, eficazes, de planejamento, precisamos respeitar os capixabas”, concluiu.

Passaporte vacinal

Em seu segundo pronunciamento, o deputado voltou a fazer críticas a Renato Casagrande pela forma como o governador vem conduzindo a obrigatoriedade de apresentação do passaporte vacinal no Espírito Santo. Diante disso, o presidente fez questão de lembrar que é a favor da vacina e que tomou as três doses do imunizante, mas disse que “tem faltado coerência” nas decisões tomadas pelo Executivo a esse respeito.

“A incoerência de que pra você entrar em um restaurante, pra se alimentar, tem que apresentar o passaporte sanitário, que não garante que a pessoa não esteja contaminada. Mas onde vem a incoerência? Ao andar no Transcol não tem que apresentar passaporte sanitário. Está em tempo, governador, do senhor rever essa decisão, do senhor revogar essa decisão, nós não podemos segregar as pessoas, as pessoas devem ter o direito de ir e vir”.

disse, Erick Musso

Machismo

Vale ressaltar que as palavras do deputado estadual de São Paulo Arthur do Val (Podemos), o “Mamãe Falei”, a respeito das mulheres ucranianas foi motivo de pronunciamento de três parlamentares: Torino Marques (PSL), Janete de Sá e (PMN) e Iriny Lopes (PT). O primeiro pediu um minuto de silêncio por conta das vítimas do conflito no Leste Europeu e ressaltou que ficou “arrasado” com as palavras do parlamentar paulista.

Diante disso, Janete avaliou que a atitude do deputado causava “repulsa, indignação e asco”. E que ao falar que as mulheres ucranianas eram “fáceis porque são pobres” mostrou-se machista e misógino. “É inaceitável um político brasileiro eleito pelo voto popular fazer uma fala ofensiva, desrespeitosa e desumana num momento de fragilidade de mulheres, que lutam para defender as suas famílias e a nação”, disparou. Ela pediu ao presidente da Ales para fazer um documento repudiando as palavras do deputado e obteve o consentimento de Musso.

“Nós, mulheres, não podemos deixar essas coisas passarem em vão. Estou de acordo com o documento proposto pela deputada Janete, que deve refletir o pensamento da Casa, porque eu não acredito que qualquer um de vocês, colegas deputados, tenham ou assumam publicamente concordância com o que foi dito por aquele deputado”.

reforçou, Iriny

Marcelo Bozio

Durante a sessão, os parlamentares lembraram sobre o falecimento do ex-secretário de Comunicação da Ales, Marcelo Bozio, ocorrido na última semana. Bozio morreu no dia 1º de março. Ele tinha 49 anos e deixou mulher e dois filhos. 

O deputado Theodorico Ferraço (DEM), pronunciou que “É um luto bastante triste para todos nós que conhecíamos o Marcelo, mas Deus sabe o que faz. Então, essa é minha homenagem póstuma que eu peço a um irmão, a um companheiro de trabalho, a um amigo”.

Sendo assim, o presidente Erick Musso e os deputados Sergio Majeski (PSB), Dr. Rafael Favatto (Patri), Freitas (PSB) e Janete de Sá (PMN) também lamentaram a passagem do ex-servidor do Legislativo estadual e se juntaram a Ferraço no pedido de um minuto de silêncio em respeito à memória de Marcelo.

+NEWS

#BRONCA NEWS

O Serra Noticiário já havia trazido essa denúncia há mais de um mês, mas até agora, nada foi feito no local

#DROP NEWS

Confira como realizar o agendamento online, além de onde haverá postos de vacinação sem agendamento prévio

#BRONCA NEWS

Nas imagens capturadas, um morador questiona o compromisso da Prefeitura da Serra com as ações de combate à dengue

#DROP NEWS

Nesta edição do Serra Mais Cidadã, além dos serviços habituais, haverá uma feira de adoção de pets

#DROP NEWS

Além de disponibilizar a vacina sem agendamento, a Prefeitura da Serra também vai possibilitar o agendamento das doses pela internet

#DESTAQUE

A iniciativa é um passo importante para a saúde pública da Serra, reforçando a importância do aleitamento materno e do apoio à maternidade

#BRONCA NEWS

Nas imagens enviadas pelos moradores revelam a situação crítica das ruas, completamente bloqueadas pela água, que alcança níveis alarmantes

#DROP NEWS

Confira quais são os novos serviços aos quais a população terá acesso, além de como acessar a plataforma da prefeitura

Não copie, compartilhe o link