Siga nas redes

Olá, o que você está procurando?

#DROP NEWS

Fim da mordomia: Projeto de regulamentação dos carros oficias da Câmara da Serra vira alvo de polêmica

    Fim da mordomia, pois atualmente não existe lei que limite o número de carros ou consumo de combustível pelos vereadores, porém com regulamentação através do Projeto de Resolução 12/2021, cada Vereador terá um limite fixado de 200 litros por mês, como também um limite total de 23 carros oficiais na Câmara da Serra   

Alvo de polêmica

Mesmo a Câmara da Serra economizando milhões de reais há vários anos, continua sendo alvo de polêmica, somente no ano passado foi economizado 4 milhões de reais e devolvido aos cofres do Município.

Como o poder Legislativo da Serra não gasta dinheiro público em publicidade, com objetivo “comprar” jornais, pratica comum entre Prefeituras e Governo do Estado, acaba sendo alvo fácil da mídia tradicional, com matérias muito das vezes manipuladas ou distorcidas.

Fim da mordomia com o Projeto de Resolução 12/2021

  • Entre no nosso grupo Serra Noticiário no WhatsApp e fique ligado nas tretas que acontecem na Serra - Clique aqui!

O Projeto de Resolução 12/2021 de autoria da mesa diretora tem como finalidade regulamentação sobre o uso dos veículos oficiais e não traz nenhum tipo de impacto financeiro, conforme divulgado pelo Presidente Rodrigo Caldeira.

A Câmara da Serra já conta atualmente com quatro veículos para o uso dos vereadores, mas antigamente havia 23 veículos, porém a ex-Presidente Neidia Pimentel, reduziu o número para 4 veículos e sob seu rígido controle.

Decisão sobre os carros oficiais, sempre foi de atribuição do Presidente da Câmara, podendo fazer o que bem entender sobre o assunto, podendo ser decidido de forma administrativa sem aprovação dos colegas vereadores, e também respondendo por possível mau uso de qualquer um dos veículos.

Então o projeto visa regulamentar, limitar o que pode ou não, como também responsabilizar cada um pelo uso dos carros oficiais.

Pois anteriormente à apresentação do Projeto de Resolução 12/2021 ser protocolado, não havia nenhum tipo de regulamentação sobre o uso ou responsabilidade dos veículos por parte de cada assessor ou gabinete no legislativo da Serra.

Como é quase certa aprovação da regulamentação do uso dos carros oficiais, pois existe um consenso entre os 23 vereadores sobre a necessidade de regulamentar o uso dos veículos oficiais.

Cada assessor ou vereador passarão a assinar um termo de responsabilidade, algo que não ocorre atualmente sem a regulamentação do uso dos veículos oficiais.

Mesmo após a aprovação da regulamentação, ainda continuará sob critério do Presidente da Câmara, aumentar ou não, o número de carros através de comprar ou alugar mais veículos. 

O presidente da Câmara da Serra, Rodrigo Caldeira (PRTB), defendeu o projeto de resolução e disse que é uma demanda de todos os vereadores ter um veículo à disposição de cada gabinete. Segundo ele, os quatro carros da Câmara não são suficientes para atender todos os parlamentares.

“Os vereadores estavam fazendo essa cobrança, porque temos 180 bairros. O carro é uma ferramenta, como fiscaliza se não tem a ferramenta de trabalho? Por isso fizemos o projeto de resolução que regulamenta o uso, não quer dizer que iremos comprar ou locar os carros agora. Primeiro vamos fazer um levantamento dos preços e ver qual será o impacto financeiro para depois decidir”, disse Caldeira.

Segundo ele, a tendência é que os veículos sejam locados, como são os quatro carros que a Câmara dispõe. E que a decisão de comprar ou locar os veículos é uma decisão administrativa, por meio de licitação, e não passa por votação dos vereadores. “Votar o projeto de resolução não significa que vamos locar o veículo, caso eu veja a necessidade e o impacto financeiro não seja negativo, já temos a resolução votada”.

Caldeira disse também que não haverá contratação de mais servidores, que no caso de locação do veículo quem irá dirigi-lo será o vereador ou um dos assessores. Hoje, ele disse que cada um dos quatro carros alugados custa cerca de R$ 1.200 cada, só de locação.

“Temos responsabilidade. Não fazemos farra com o dinheiro público. Jamais vou deixar que a Casa caia num escândalo. Prefeito tem veículo, secretário, vice-prefeito, diretor de departamento, até subsecretário tem veículo. Ministério Público, Judiciário, deputados, todos têm, aí quando é com o vereador traz essa indisposição, não entendo! O que eu tenho que ver é se isso vai trazer um impacto financeiro negativo para a Casa, só isso”, disse Caldeira, enfatizando que no ano passado devolveu R$ 4 milhões dos cofres da Câmara para a Prefeitura.

O Projeto de Resolução ainda será debatido entre os vereadores na próxima semana, não havendo data marcada para a votação.

Veja também:


+NEWS

#DROP NEWS

A associação promete oferecer capacitação aos vereadores da Serra por meio de palestras, treinamentos e cursos em prol do município

#DESTAQUE

No segundo ano como presidente da Câmara da Serra, Saulinho celebra as conquistas de 2023 e projeta novos avanços para 2024

#DROP NEWS

Confira datas e horários do mutirão e não perca a chance de regularizar suas finanças, ainda no início do ano

#BRONCA NEWS

A empresa Vivo agora terá 10 dias para explicar o motivo dessas interrupções e quedas no sinal e apresentar uma previsão de solução

#TRETA NEWS

Há 4 anos, o Ministério Público alertou prefeitos para não comprarem de empresas acusadas de corrupção

#TRETA NEWS

Confira todas as dicas e veja como aproveitar as belezas naturais da cidade com muito mais tranquilidade e segurança

#DROP NEWS

Confira um pouco da história da Banda da Guarda da Serra e como ela chegou ao patamar de patrimônio cultural de natureza imaterial da...

#TRETA NEWS

Apenas o autor das emendas e os vereadores de oposição votaram a favor dos estagiários e dos servidores da Prefeitura da Serra

Não copie, compartilhe o link